Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Portal Softw...
Tela cheia

Partido Pirata organiza Internet Ungovernance Forum paralelo ao IGF2015 em João Pessoa em novembro

23 de Setembro de 2015, 13:31 , por Leandro Chemalle - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 160 vezes
Iuf

O Fórum de Governança da Internet (IGF) é um fórum multissetorial realizado todos os anos que debates sobre questões de políticas públicas relativas a elementos importantes da governança da Internet. O IGF se propõe a ser plataforma facilitadora para discussões entre todos os setores do ecosistema de governança da Internet, incluindo as entidades credenciadas pela Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação (CMSI), bem como outras instituições e indivíduos com especialidade comprovada e experiência em assuntos relacionados à governança da Internet.

Neste ano, o evento ocorre entre os dias 10 a 13 de novembro em João Pessoa-PB e o tema principal do encontro do IGF 2015, é 'Evolução da Governança da Internet: Capacitar o Desenvolvimento Sustentável'. Este tema será apoiado por oito subtemas que irão enquadrar as discussões do encontro:

  • Cibersegurança e confiança
  • A economia da Internet
  • Inclusão e diversidade
  • Abertura de acesso
  • Reforçando a cooperação multissetorial
  • A Internet e os Direitos Humanos
  • Recursos críticos da Internet
  • Questões Emergentes

Apesar dessa definição, está longe de o IGF ser um espaço realmente produtivo de discussão sobre os rumos e a chamada governança da internet. Outras entidades e grupos que acompanham o evento a anos tem sérias críticas as formas como o processo é realizado e também em relação a seu acesso relativamente restrito. O evento em João Pessoa deve reunir representantes de mais de 90 países e, apesar dos poucos resultados que geralmente são apresentados a cada edição do Forum, é um encontro que acaba sendo proveitoso pela troca de experiências e pela reunião de diferentes atores da internet.

Por conta disso em 2014 o Partido Pirata da Turquia(país onde ocorreu o IGF2014) realizou a primeira edição do Internet Ungoverance Forum, ou "Forum de Desgovernança da Internet". Sob o lema "A Internet é Ingovernável", os Piratas reuniram ativistas digitais de todo o planeta em discussões paralelas ao evento oficial tecendo diversas críticas a esse modelo pouco eficiente de discussão.

Neste ano o Partido Pirata Brasileiro assumiu a tarefa de organizar a segunda edição do IUF em João Pessoa e está recebendo contribuições para poder organizar o evento que não conta com nenhum tipo de apoio nem governamental e nem privado. O encontro está sendo viabilizado via crowndfunding e qualquer um pode colaborar acessando o site do evento: iuf.partidopirata.org

 

Confira o Manifesto do IUF Brasil:

"Organizaremos o Fórum de Desgovernança da Internet em Novembro de 2015, para todas as pessoas que demandam por liberdade de expressão, transparência, privacidade e neutralidade de rede como pilares fundamentais da Internet. Nosso objetivo é falar sobre os verdadeiros e reais problemas da Internet, assim como sobre os meios pelos quais podemos resolvê-los, traçando um plano de ação.

Nosso fórum ocorrerá em paralelo ao Fórum de Governança da Internet (IGF) 2015, que também será em João Pessoa em novembro. Partes interessadas de todo o mundo irão participar deste importante evento. Todavia, observamos que no IGF os mais urgentes problemas da Internet não recebem a devida atenção. Devido ao formato do evento, os principais perpetuadores de muitos dos problemas da internet, governos e corporações, terão uma representatividade no IGF que eles não merecem. Dadas estas circunstâncias, decidimos defender a Internet como nós a conhecemos criando um espaço para dar voz a iniciativas da sociedade civil, ativistas e pessoas comuns, em um fórum paralelo.

Para nós, as questões atuais mais fundamentais são a censura e liberdade de expressão; vigilância e privacidade; excessiva comercialização e super-monopólios; propostas de governança conservadoras, protecionistas e proibitivas; péssimos exemplos de governança praticados no Brasil, e a lista continua. Além disso, vemos que todos esses problemas, relacionados e incorporados à Internet e suas infraestruturas digitais não podem ser dissociados de seus contextos políticos, sociais e econômicos.

Queremos reafirmar a Internet como uma das bases fundamentais de nossas sociedades, cidades, educação, saúde, trabalho, meios de comunicação, cultura e atividades de nosso cotidiano.

Convidamos as pessoas interessadas em participar dessa iniciativa a resistir à visão de que os problemas da Internet são unicamente tecnológicos, sem os efeitos de sua materialidade."


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.